Aprender sobre vinhos

Eu gosto de vinho e, quando soube que a minha mulher também, fiquei mais inspirado ainda em conhecer e aprender mais sobre eles. É um tema que exige dedicação. E o mais impressionante é que estão aumentando as regiões produtoras no Brasil, saindo da exclusividade do Rio Grande do Sul. Já passamos em Minas Gerais e São Paulo e degustamos ótimos vinhos artesanais. Vamos contar tudo para vocês nas postagens sobre viagens.

Agora vou transmitir um pouco do que sei sobre vinhos para te ajudar a surpreender a pessoa amada.

Tipos de uvas

Existe uma infinidade de uvas utilizadas para produzir vinhos. As mais conhecidas são:

Cabernet Sauvignon: de origem francesa, é a uva mais utilizada no mundo para produzir vinho e dos mais encorpados. Envelhecem bem nas garrafas.

Merlot: também de origem francesa, produz bebidas macias, porém encorpadas com aromas e sabores frutados. Ideal para consumir ainda jovem.

Malbec: outra uva de origem francesa, produz um vinho macio e aromático com leve sabor de especiarias e flores.

Pinot Noir: é a uva mais popular em vinhos franceses, produz vinhos suaves e discretos, mas únicos e com tons sofisticados.

Syrah: novamente mais uma uva de origem francesa, produz vinhos mais encorpados e com bastante tanino. Ideal para degustar após o envelhecimento.

Tempranillo: uva de origem espanhola, também é utilizada para produzir vinhos portugueses. Produz vinhos de corpo médio com sabor frutado e aroma de ervas e especiarias.

Chardonnay: também de origem francesa, produz vinhos encorpados, mas macios e elegantes.

Sauvignon Blanc: mais uma uva de origem francesa, produz um vinho suave, mas com boa acidez e aromas frutados.

Para entender melhor e aprofundar sobre esse tema, consultei o blog Art des Caves .

Tipos de vinhos

Segundo o Rodrigo do Blog Sobre Vinhos e Afins, existem uma infinidade de tipos de vinhos. Tudo depende das técnicas de vinificação e a origem do vinho. Ele tem uma postagem muito interessante e detalhada sobre isso. Vale a pena a leitura!

Mas, o que eu quero descrever aqui são as formas mais simples que conhecemos. O blog Divvino deu uma ótima explicação e nós replicamos abaixo:

Primeiramente, devemos distinguir as colorações:

Brancos: são produzidos com uvas brancas, em sua maioria.

Rosés: produzidos a partir de uvas tintas, que permanecem em menor período em contato com o mosto (são fermentadas e extraídas em menor pigmentação).

Tintos: produzidos com as uvas tintas, permanecem em maior tempo em contato com o mosto. A extração de taninos será maior, tornando os vinhos mais ácidos e concentrados.

Depois, as classes de produtos:

Champagne: espumante com graduação alcoólica entre 12º e 16º.

Tranquilos: classificam-se em nobres, finos, comuns, gaseificados ou frisantes. Graduação alcoólica entre 10º e 13º.

Licorosos: um licor, propriamente. Graduação alcoólica entre 15º e 18º. A Jeropiga é um dos vinhos licorosos.

E agora, sobre o teor de açúcar:

Suave: vinhos mais doces, com mais de 20g de açúcar por litro.
Meio doce: de 5g a 20g de açúcar por litro.
Seco: até 5g de açúcar por litro.

Sobre a safra

A safra indica o ano de produção do vinho, ou seja, sua idade. Como eu disse acima, existem uvas que são melhores para consumo quando são jovens e uvas que são melhores para consumo quando envelhecidas.

A cada produção realizada, o produtor divulga informações sobre a safra. Quem estuda e acompanha sobre os mundos dos vinhos, saberá que um ano teve uma safra melhor do que a outra (entre as influências, o clima no ano).

De acordo com o blog Grand Cru, é engano acharmos que, quanto mais velho o vinho, melhor. Essa regra vale para apenas 5% de todos os vinhos produzidos por safra (acredite, 95% deles devem ser consumidos no ano seguinte à colheita!).

Lá você também confere as safras históricas da uva Bordeaux como exemplo.

Bom, agora que já conseguimos entender um pouco mais sobre as características principais, quero dar algumas dicas para surpreender o mozão e fazer bonito na foto rssssss

Temperatura para servir

Uma breve explicação sobre a temperatura: se você servir muito quente, o álcool se sobressai e, pode acreditar, a degustação não será prazerosa rssss

Se for servido frio demais, é bem provável que irá perder o gosto e os aromas. Ou seja, será um vinho muito sem graça.

Portanto, veja agora as temperaturas corretas:

Espumantes: 6°C

Brancos: entre 6°C e 12°C

Brancos doces: 6°C

Rosés: 8°C

Tintos leves: entre 14°C e 16°C

Tintos encorpados: entre 16°C e 18°C

Fortificados: entre 16°C e 18°C

Fonte: Revista Adega

Sobre a rolha

É mito achar que vinho bom está vedado com a rolha de cortiça. O blog da Famiglia Valduga traz uma informação super interessante sobre isso.

As tampas de rosa são muito eficientes na vedação das garrafas para dificultar a entrada de oxigênio no recipiente. Assim, elas permanecem frescas e preservadas até o consumo.

As rolhas de cortiça são utilizadas para vedar vinhos de guarda ou mais nobres, pois eles precisam de uma entrada mínima de oxigênio na garrafa, garantindo o envelhecimento da bebida a longo prazo.

Gostei muito da explicação. Dá até para explicar aos amigos em um momento de roda de conversa rsssss

Medida correta para servir na taça

O correto é servir em até 1/3 da capacidade da taça. Isso facilitará você inclinar ela para ver a cor, as lágrimas e as características da bebida.

Eita, mas o que são as lágrimas do vinho? Elas ajudam na análise sensorial do vinho pela visão. Um vinho encorpado, com maior teor alcoólico, terá uma grande quantidade de lágrimas e elas escorrerão lentamente. Já um vinho menos alcoólico e leve, irá formar poucas lágrimas e elas irão descer mais rápido.

E mais uma dica: deixe o vinho “respirar”, ou seja, assim que for aberto e servido na taça, deixe ele um tempo parado antes de beber o próximo gole. Ou você pode colocar em um decanter e depois passar para a taça. Olha que interessante o vídeo abaixo que explica como servir o vinho na taça, a maneira correta de segurar a garrafa etc.

Maneira correta de armazenar a garrafa antes do consumo

As garrafas precisam ficar em um ambiente fresco e longe de umidade. Como em casa nós não temos muito espaço, o ideal é colocar em um local que seja mais escuro e fresco.

Vinhos que tenham rolha de cortiça devem ser armazenados na posição horizontal (deitados) e os vinhos com rolhas sintéticas ou de rosca podem ser armazenados na vertical (de pé) sem problemas.

Maneira correta de segurar a taça

As taças, tanto de vinho quanto de espumante, possuem hastes longas e não é por acaso. São para serem utilizadas. Colocar a mão na base também pode, mas não recomendam. Agora nunca, jamais, coloque a mão nas bordas. O calor das mãos esquentará o vinho e influenciará em suas características. Olha esse vídeo explicativo.

Também é importante você conhecer os tipos de taças para vinhos e espumantes. Segue um vídeo muito interessante sobre isso.

Como escolher os vinhos de acordo com o seu perfil

De acordo com o blog Divvino, essas dicas são ótimas opções:

Iniciante: para não agredir muito o paladar, escolha os vinhos com as uvas pinot noir, zinfandel ou merlot.

Para quem já entende: vinhos mais encorpados, secos e intensos com as uvas cabernet sauvignon, garnacha ou pinotage.

Regras de etiqueta geral

E agora as últimas dicas para te liberar e já colocar em prática todas as informações passadas aqui:

Sacudir espumante: jamais faça isso. As pessoas gostam desse gesto para comemorar, mas é um pecado com a bebida. Abra a garrafa devagar para garantir que todas as características da bebida permaneçam intactas e que possa oferecer uma ótima degustação.

Beber muito rápido: o vinho é uma bebida que precisa ser degustada e devagar. Além disso, você começa a desenvolver o paladar para apreciar ainda mais essa bebida. Muitas pessoas não conseguem tomar o vinho seco no primeiro momento. É por isso que precisa estudar, conhecer e aí você irá aprimorar seu paladar. Sempre que for beber, estude sobre o vinho que está degustando. Quem o produziu? Em qual ano? Qual região do país ou do mundo? Qual é a uva? Isso irá te ajudar a beber devagar e apreciar mais a bebida.

Guardar o vinho na geladeira: sempre que sobrar vinho, mantenha ele na garrafa e sempre fechado. Se não conseguir colocar com a própria rolha, existem outros produtos que ajudam na vedação. Inclusive eu uso um salva-vinhos, que é uma tampa e um dispositivo que tira o vácuo. Isso ajuda a preservar o vinho por mais tempo. Olha como é fácil utilizar.

Essas informações acima são do blog da Famiglia Valduga. Os vinhos deles são excelentes!

Como eu já disse anteriormente, várias regiões do Brasil estão conseguindo produzir vinhos de boa qualidade. Nas próximas postagens de viagens vamos falar mais sobre isso.

Caso queira se aprofundar mais, veja esse e-book que tem várias informações importantes.

Também selecionamos ótimas opções de produtos para seu uso, melhorar seu conhecimento ou presentear alguém. São vendidos na Amazon.com.br.

Abridor de garrafa de vinho elétrico Black & Decker

Saca rolhas convencional

Vinho Concha y Toro Reservado Cabernet Sauvignon 750ml

Quadro decorativo porta rolhas

Livro Os segredos do vinho

Gostou da matéria de hoje? Quais são os seus conhecimentos? Comenta com a gente. Até a próxima!

Publicado por manualdohomemapaixonado

Sou um homem muito apaixonado pela minha mulher e faço questão de retribuir diariamente ❣️ Sei que não é fácil para um homem ter criatividade ou ser romântico, mas não é impossível. Quando me apaixonei de verdade, essas atitudes ligadas ao amor surgiram naturalmente e agora quero compartilhar com você. 📨 Minha missão é ajudar a fortalecer os relacionamentos, resgatar a confiança no amor e na gentileza e te auxiliar em ideias criativas para colocar tudo isso em prática!👩‍❤️‍👨

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: